Otorrinolaringologista

O otorrinolaringologista, cuida do ramo da medicina ligada a doenças de seios da face, deglutição, cervico faciais, garganta,ouvidos e alergias respiratórias.

O Otorrinolaringologista, pode trabalhar em conjunto com outras equipes, como neurologia, cirurgia de cabeça e pescoço dentre outras.

  • Otoscopia
  • Nasiofibroscopia
  • Remoção de cerume
  • Remoção de abcessos
  • Remoção de caseos
  • Telelaringoscopia
  • Labirintite
  • Dor no ouvido ou no nariz
  • Dor na face
  • Ronco
  • Zumbidos
  • Dificuldade auditiva ou surdez
  • Falta de equilíbrio
  • Sangramento ou pus nos ouvidos, garganta ou nariz
  • Tontura ou visão escurecida
  • Rouquidão

NÃO

O cotonete não deve ser utilizado por alguns motivos: risco de machucar tanto a membrana timpânica quanto o conduto auditivo externo. Ao utilizar o cotonete estimula-se a produção de cera pela sua retirada e, ao mesmo tempo, parte dela acaba sendo empurrada, propiciando a formação da rolha de cera que pode provocar diminuição da audição, vertigem, dor e infecções pelo acúmulo de água próximo ao tímpano.

Para secar o ouvido após o banho utilize um pano de algodão fino que será suficiente para retirar a sensação de ouvido molhado.

SIM

Qualquer estímulo sonoro intenso e por tempo prolongado pode provocar perda de audição, não apresentando sintomas evidentes, pois as frequências inicialmente afetadas são de difícil percepção. Com a evolução da perda outras frequências são acometidas e a perda passa a ser facilmente perceptível.

As perdas de audição induzidas por ruído são definitivas e irreversíveis. Portanto, a única opção é a prevenção. Utilize fones de ouvido de forma que consiga ouvir os sons ao seu redor, como por exemplo: consiga ouvir um carro passar ou alguém que o chame com intensidade, mesmo não estando sob seu olhar. Caso não ouça estes estímulos com o fone, provavelmente está utilizando com intensidade sonora inadequada e potencialmente lesiva.

Você pode se interessar por:

Nariz

Ouvido

Garganta

Cirurgias

Open chat